INSCRIÇÕES ABERTAS

 

Monthly Archives: outubro 2015

MusiCâmara: Música nas Escolas

O que é música pra ti?

Um som que te faz dançar, uma melodia que te faz viajar? A harmonia que faz a combinação de ritmo, e a melodia mais a coreografia de uma escola de samba? Ou o ritmo batido do funk?

A música é a combinação de tudo isso. A melodia, o ritmo, a harmonia, e até o silêncio. Música é a arte de combinar os sons.

O que é a música popular?

Muito se ouve falar da música Pop, tanto no Brasil, como o que vem de fora do país.

Música popular é qualquer gênero musical acessível ao público em geral. É diferente da música folclórica por ser escrita e comercializada.música folclórica. Como o nome mesmo já diz, é a música do povo, oposta à chamada “música erudita” por ter o foco no intérprete e na performance numa determinada camada social.

Já ouviste falar em MPB? A Música Popular Brasileira (mais conhecida como MPB) é um gênero musical brasileiro. A MPB surgiu a partir de 1966, com a segunda geração da Bossa Nova. Depois disso, a MPB passou abranger outras misturas de ritmos como a do rock, soul e o samba, dando origem a um estilo conhecido como samba-rock, a do música pop e do Samba.

Já ouviste falar em Música Erudita? Música Clássica?

Música erudita. A palavra vem do latim “eruditus” que significa educado, instruído. É como é chamada toda música academicamente estudada, dentro das tradições da música secular e litúrgica ocidental. É cheia de detalhes e escrita em partituras.

O que se convencionou chamar de música clássica ou erudita é melhor definida como música de concerto. Os termos “clássica” e “erudita” são usados para definir esse tipo de música.

Tu sabes o que é uma orquestra?

Conhecemos muitas bandas musicais, que tocam as músicas que gostamos, em que são tocados instrumentos como a guitarra, o baixo, bateria, instrumentos de sopro entre outros. As bandas também tem os vocalistas, que cantam os grandes sucessos que também cantarmos juntos.

A Orquestra é um conjunto musical formada por instrumentos de cordas, sopro e percussão, organizados em naipes que são subgrupos compostos por instrumentos iguais ou da mesma família. Sob a direção de um maestro, a orquestra executa sinfonias e outras obras instrumentais, além do acompanhamento de óperas, obras corais.

A Família dos Instrumentos Musicais

São quatro as famílias ou naipes de instrumentos: Cordas, Madeiras, Metais e Percussão.

Cada família – naipe – tem suas características. Nas cordas, os músicos produzem o som ao passarem um arco por cordas retesadas, ou mesmo ao dedilharem as mesmas. Já nas madeiras e metais, os sons são produzidos pelo sopro dos músicos. Por fim, dos instrumentos de percussão os músicos obtém o som ao percutirem-nos ou agitá-los.

A Família das Cordas

As cordas são a base das orquestras, pois constituem mais da metade dos instrumentos da mesma. Esta família é formada por: violinos, violas, violoncelos, contrabaixos e harpas.

A Família dos Metais

Os sons dos Metais é também produzido pelo sopro dos instrumentistas. Como o próprio nome sugere, eles são construídos de uma liga de metais e cada
instrumento consiste em um tubo dobrado ou enrolado no qual é colocado um bocal em uma das extremidades, onde o próprio músico sopra. A outra
extremidade se alarga formando uma campânula – ou campana onde o som se projeta.

A característica básica dos instrumentos da família dos metais é a presença de um bocal e de válvulas. Os trombones podem ser de válvulas ou de vara.
A família dos metais é formada por: trompas, trompetes, trombones e tuba

A Família das Madeiras

Os instrumentos da família das madeiras são responsáveis pela maioria dos solos dos sopros e fazem a ligação entre as cordas e os metais, bem como ajudam a manter a afinação de todo o conjunto. Aliás, a nota da afinação de toda a orquestra – o Lá3 – parte de um dos instrumentos do grupo das madeiras: o oboé.

Os instrumentos da família das madeiras são: flautas, flautins ou piccolos, oboés, corne inglês, clarinetas, clarinetas baixo ou clarones, fagotes e contra fagotes.

Esses instrumentos tem como característica principal a presença de palheta – simples ou dupla – e chaves.

A Família da Percussão

Ao fundo do palco podemos ver a família da percussão. É um naipe vastíssimo que inclui: tímpanos, tambor, bombo, caixa clara, xilofone, triângulo, pratos e carrilhão, entre outros. Esta família é poderosa em termos de volume de som e por esta razão fica alojada no fundo do palco.

Para que esses instrumentos produzam som, temos que bater ou agitá-los. Alguns deles, como o tímpano e o xilofone, são afinados, podendo tocar uma melodia, ao passo que os demais não são afinados, produzindo desde toques suaves até ruídos ensurdecedores. A função básica dos instrumentos de
percussão é ajudar a manter o ritmo das obras musicais.

Música de Câmara

Música de câmara é a música erudita composta para um pequeno grupo de instrumentos ou vozes que tradicionalmente podiam acomodar-se em espaços conhecidos como câmaras. Atualmente a expressão é usada para qualquer música executada por um pequeno número de músicos. A palavra câmara indica que a música pode ser executada em salas pequenas.

Nesta categoria geralmente não está incluída a música para instrumento solo, entretanto, é comum incluir obras para piano solo, dependendo da ambientação. Sua composição é destinada a um pequeno número de instrumentos ou vozes.

Entre os seus gêneros mais importantes estão o quarteto de cordas, quinteto de sopros e o trio com piano, dentre outras diversas combinações de instrumentos. Pode haver tambem a execução em “solo”, “trio” ou “duo”. Nestes casos, geralmente se prescinde da regência por um maestro.

O que é uma sinfonia? O que é um concerto? Sonata? Suíte?

Sinfonia e Concerto são gêneros musicais clássicos. A diferença básica é que o Concerto tem um solista (ou solistas) e a Sinfonia não tem. Sinfonia é uma composição para orquestra que se caracteriza pela multiplicidade de executantes para cada instrumento e pela diversidade de timbres.

Sonata, por sua vez, é uma obra musical em vários movimentos cuja estrutura é definida. A sonata clássica, desenvolvida por Mozart no Classicismo, era constituída de três ou quatro movimentos:
1. Um primeiro movimento rápido, cuja forma se baseava na forma-sonata.
2. Um movimento lento, geralmente em forma de variações;
3. Um movimento dançante (um minueto, por exemplo, remanescente da
suíte);
4. E um movimento final, de caráter enérgico e conclusivo.

Concerto é uma composição musical caracterizada por ter um ou mais de um instrumento solista com acompanhamento de um grupo maior, sobre o qual o solista se destaca (diferentemente da Sinfonia, onde não há destaque e a impressão geral é sinfônica, ou seja, um som de toda a orquestra).
Concerto é a “execução ou audição pública ou privada de obra musical de qualquer gênero, com exceção da música sacra tocada em culto religioso ou a executada em cena dramática.” Ou seja, é o evento musical em si (atualmente pode ser um espetáculo, um show).

Suíte é como se chama o conjunto de movimentos instrumentais dispostos com algum elemento de unidade para serem tocados sem interrupções.

Sonata, de sonare (latim) era a música feita para “soar”, ou seja, a música instrumental – em oposição à cantata, a música cantada.

O que são os movimentos, partes de uma obra musical?

As partes de uma composição musical podem ser denominadas movimentos. Normalmente as suítes, sonatas, sinfonias, concertos e outras do gênero é que possuem suas partes divididas em “movimentos”.

Obras que contém mais de uma música (ou mais de uma parte musical) geralmente classificam suas partes como movimentos. Este termo vem desde o renascimento (e talvez antes) sendo usado especialmente, nesta época, para as suítes que possuem muitas partes onde cada qual era um movimento distinto (com forma de composição diferenciada).

O que é um coral (ou coro)?

Um Coro ou Grupo Coral é um grupo musical composto, basicamente, de cantores, profissionais ou não, que são classificados conforme a tessitura de suas vozes. Um coro misto, com vozes, adultas, masculinas e femininas, na música ocidental tradicional e erudita compõe-se de quatro vozes: Baixos, Tenores, Contraltos e Sopranos; e, algumas vezes, suas variantes, Barítono e Mezzo-soprano.

PRESTO Produções e Promoções Artísticas | Rua Lindolfo Collor, 263 - São Leopoldo/RS | Fone: (51) 3037-7784